Moda e autismo: estilista autista faz coleção que traz mensagem contra o capacitismo

A estilista Thay, de 21 anos, foi uma das finalistas do 2º Desafio Sou de Algodão Casa de Criadores, evento que reúne estudantes de moda de todo o Brasil. Thay é autista e trouxe ao evento importantes críticas ao capacitismo. Sua coleção surpreendeu e Thay trouxe uma coleção inteira produzida com algodão, fibra natural, quando um dos requisitos do Desafio era que o algodão precisava compor, ao menos, 85% dos looks.

 

Algumas das pessoas de sua marca, a Tulipa Designer, estamparam frases como “respeite pessoas autistas” e “não sou um alvo fácil”. Ela contou ao Correio Braziliense que um dos objetivos da coleção foi fugir de estereótipos e mostrar a pessoa autista em lugar ativo. “A mensagem que deixo para o público é que nem a moda nem a sociedade vão se livrar de nós”.

 

Para a estilista, costurar é uma terapia. Hoje ela está formada e investindo em sua profissão como designer de moda. Parabéns, Thay!

 

Confira, abaixo, um dos looks produzidos para o concurso:

 

 Fonte: Correio Braziliense 

 

Mulher veste vestido com os dizeres "não sou um anjo" em preto sob fundo branco
Modelo veste peça de coleção elaborada por Thay (Foto: Marcelo Soubhia/ Reprodução Correio Braziliense))